Conceito de Terapia

TerapiaTerapia é o ramo da medicina que se dedica ao tratamento das doenças. Porém, essa é a definição mais geral do conceito, mas é claro que existem diferentes tipos de terapias, como tantas alterações ou doenças que existem. Em estreita realidade, seguindo os comentários de numerosos especialistas históricos na "arte de curar", existiriam tantas terapias como pacientes, no quadro da assistência subjetiva e personalizada de cada pessoa e seus problemas de saúde. No entanto, em termos mais simplificados e com a meta de avançar e aprofundar mais o conceito, será preciso especializar-se em alguns tipos de terapias existentes, mais conhecidos e demandados pelos pacientes.

A terapia genética responde a uma técnica médica experimental que consiste na inserção de genes nas células e nos tecidos do paciente para tratar a doença que o aflige. Com maiores avanços da botânica e da veterinária do que na medicina humana, a terapia genética começa a vislumbrar-se como uma promissora ferramenta para as ciências da saúde em um futuro imediato.

A terapia biológica também conhecida como imunoterapia, é aquela que utiliza o sistema imunológico do corpo para combater, por exemplo, o câncer, ou para reduzir os efeitos colaterais que podem resultar dessa doença. Assim mesmo, no capítulo das terapias biológicas, localizam-se atualmente os denominados tratamentos moleculares dirigidos, na qual é administrada uma medicina destinada em forma específica para inibir a atividade de uma molécula ou receptor. Este recurso tem modificado radicalmente o enfoque de algumas doenças malignas, seja como terapias próprias ou em associação com os tratamentos convencionais.

A terapia hormonal consiste na administração de diferentes medicamentos para interferir na atividade hormonal bloqueando a produção de hormônios, que ao ser comprovado favorecem o crescimento de um tumor que é utilizado apenas após um resultado positivo do teste de receptores hormonais. Tanto o câncer de mama como o câncer de próstata, são claros exemplos da fantástica atividade destes produtos, pois ambas as doenças proliferam de forma mais acentuada quando os hormônios apresentam valores mais elevados.

A terapia ocupacional, por outro lado, é a primeira da lista que aparece e que não se refere ao tratamento de uma doença física como as anteriores, pois se dedica apenas em desenvolver atividades que contribuam com a saúde física e o bem-estar das pessoas. Os indivíduos com deficiência são os que alcançam melhores resultados quando são tratados com estas estratégias, tanto em crianças como em adultos e, em particular, em idosos.

Além disso, a terapia cognitiva, que se dedica a tratar de doenças que não produzem uma concreta dor, mas que às vezes são tão cruéis e perigosas como as que doem, tais como, as fobias, depressões, ataques de ansiedade e outros transtornos psicológicos. Basicamente, o que ela faz é conseguir que o paciente reconheça o problema que origina e substituí-lo por outras ideias ou questões que permitam esquecer ou fazer desaparecer. Além da psicoanalise (por acaso uma das variantes mais utilizadas), a terapia cognitiva comportamental, por sua abordagem mais concreta, tornou-se a estratégia de enfoque psicológico preferida pela maior parte dos especialistas.

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Terapia