Conceito de Síndrome de Asperger

AspergerA Síndrome de Asperger tem este nome porque foi descrita pelo pediatra Hans Asperger em 1944, que a denominou Psicopatia autista e a considerou como um distúrbio da capacidade de socialização relacionado ao autismo. Esse distúrbio é mais comum em meninos do que em meninas.

Esta condição se apresenta desde a infância, suas manifestações começam a ser percebidas a partir dos três anos de idade quando a criança começa a socializar-se e a ingressar na educação escolar.

As principais manifestações da Síndrome de Asperger estão relacionadas com a capacidade de socialização e a compreensão da linguagem corporal do interlocutor. Isto se manifesta com dificuldade na socialização com outras crianças. Há uma falta de interesse pelo ambiente que está inserido e com isso passa a ter outros interesses quase que obsessivos e muito particulares, levando essas crianças a serem muito inteligentes em áreas específicas. Outras manifestações que podem ser apresentadas são a falta de contato visual durante uma conversa, inexpressividade no rosto, problemas com a gesticulação e a hipersensibilidade a estímulos como a luz e o ruído; assim passam a ser percebidos como crianças ou pessoas estranhas.

Em relação a seu desenvolvimento motor é possível que seja mais lento e apresente dificuldades para caminhar e realizar atividades motoras; tudo isso por problemas de coordenação. Diferentemente do autismo, estas crianças não apresentam nenhum tipo de distúrbio na fala e muito menos na aprendizagem, embora apresentem dificuldades de organização e concentração que podem afetar seu rendimento acadêmico.

A causa deste problema ainda não é bem conhecida, entretanto, as pesquisas têm evidenciado que existem mudanças estruturais e funcionais no cérebro destas crianças, inclusive há uma maior pré-disposição de apresentar a doença caso existam outros membros na família com esse transtorno e que pode haver relação com o fator hereditário.

Embora esta doença não tenha cura, é possível que com a chegada da idade adulta estas crianças tenham uma vida normal e independente, com um bom desempenho em sua atividade de trabalho. Para isso, é necessário apoio e educação adequada, assim como um treinamento constante em habilidades sociais, terapia da linguagem, integração sensorial para deixar de lado a hiperatividade e terapia cognitiva comportamental. Este é um trabalho contínuo que deve estar sempre focado na independência e na melhora da capacidade de relacionamento com o ambiente que está inserido.

>> Próximo - Que Conceito >>


Para citar no seus trabalhos (Norma ABNT):

Síndrome de Asperger. QueConceito. Sao Paulo.
Disponível em: < http://queconceito.com.br/sindrome-asperger >. Acesso em: [data-na-qual-o-artigo-foi-visto]

Relacionados Síndrome de Asperger