Conceito de Samba

O samba é uma dança típica brasileira que tem um ritmo vibrante, alegre e festeiro. É uma modalidade de dança individual e eminentemente de rua. Está associada ao carnaval do Rio de Janeiro e um dos seus principais atrativos. Há um cenário específico para esse evento que é o conhecido sambódromo.

As passistas ou sambistas efetuam quatro tempo (três passos e uma pausa) e sua principal característica como dança é o vaivém constante da pélvis junto ao movimento do quadril e alguns elementos improvisados. Destaca-se por sua sensualidade e voluptuosidade, além de sua percussão vibrante e o acompanhamento musical dos assobios por parte do grupo ou charangas.

Variações sobre a base do samba

Existem varias variantes desta dança: o baião, a marcha e a batucada. Em relação aos instrumentos musicais, além dos assobios existe o tamborim, o chocalho e o pandeiro.

Começou a ser popular no Brasil, no século XIX, no estado da Bahia e posteriormente no Rio de Janeiro, na atualidade é considerado uma expressão cultural do povo brasileiro.

Historiadores e estudiosos da cultura popular consideram o maxixe como a dança precursora do samba e que da mesma forma recebeu elementos de outras danças, como a polka e a havaneira cubana.

Origem histórica

A palavra samba é um termo de origem bantú (semba), uma tribo que procedia de Angola e que levou esta forma de dança ao Brasil assim que seus habitantes foram trazidos como escravos à América. Acredita-se que o semba africano tinha certo ritual e era dançado em uma cerimônia para evocar os deuses.

O samba era um entretenimento entre os escravos que trabalhavam nas plantações de café. Esta dança tinha, portanto, um significado especial tanto para homens como para mulheres escravizadas: recordar suas autênticas origens africanas e evadir-se através do ritmo.

Do religioso ao lúdico

Embora não haja registro escrito, os estudiosos da escravatura consideram que os africanos que dançavam o samba com foco religioso e espiritual se adaptavam às novas circunstâncias e modificaram o sentido desta dança, transformando-o em algo lúdico. Esta avaliação é bastante plausível, já que os escravos não podiam praticar sua religião com normalidade.

O fato de que o samba está ligado à escravidão não é um fenômeno isolado, mas que pode ser aplicado da mesma forma com o mambo ou a salsa e, em outro sentido, com a capoeira.

Foto: iStock - Sara Corso

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Samba