Conceito de Rubéola

RubéolaRubéola é uma doença causada pelo vírus da rubéola que é transmitida por via respiratória. Normalmente em todos os casos de infecção pela rubéola, a evolução da doença é benigna e com frequência não produz qualquer manifestação de carácter clínico. Febre baixa, aumento considerável de gânglios no pescoço, marchas avermelhadas que se iniciam na pele do rosto e que rapidamente evoluem em direção aos membros inferiores; essa evolução da rubéola se chama progressão céfalo-caudal e, de modo geral, em menos de 24 horas desaparecem. Apesar de ser uma enfermidade comum e que tem cura, os maiores agravos provocados pela doença estão associados à ocorrência da infecção durante a gravidez, quando pode causar aborto, o falecimento do feto, parto prematuro e mau formações congênitas.

Sintomas da Rubéola
O período de incubação da rubéola, que pode variar entre duas ou três semanas, após o qual aparecem os seus primeiros sinais que caracterizam a doença. Devemos ficar bastante atentos quanto aos sintomas mencionados no parágrafo anterior, já que a rubéola é comumente confundida com outros tipos de enfermidade, pois sintomas como dores de garganta e de cabeça, que podem dificultar um diagnóstico preciso, são bastante comuns em outras doenças.

Transmissão da Rubéola
A rubéola é causada por um vírus do gênero Rubivirus (Rubella Vírus). É uma doença infectocontagiosa que acomete sobre tudo crianças de idades que podem variar entre cinco e nove anos. A transmissão da rubéola acontece de uma pessoa a outra, geralmente pela transmissão respiratória. Ao contrário do que muitas pessoas pensam a contaminação através do contato com objetos recém-contaminados por secreções, urina ou fezes das pessoas infectadas, não são muito frequentes.

Prevenção da Rubéola
Existem duas formas de se imunizar uma pessoa infectada pela rubéola. A imunidade é adquirida pela infecção natural ou pela vacinação dos infectados. Os filhos de mães imunes à rubéola geralmente permanecem protegidos por anticorpos maternos por um período de seis a nove meses após o nascimento. A vacinação é essencial para diminuir a circulação do vírus da rubéola. As crianças devem tomar duas doses (vacina tríplice viral) da vacina em combinação contra a própria rubéola, o sarampo e a caxumba. No primeiro ano se aplica a primeira dose, a segunda dose é aplicada entre os quatro e os seis anos.

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Rubéola