Conceito de Revanche

RevancheSe tivéssemos uma palavra para definir o que é uma revanche, diríamos que se trata de uma vingança.

O conceito de revanche expressa o desejo de restaurar uma situação negativa do passado. Esta ideia é aplicada em todo tipo de situação humana: na rivalidade entre países, nas competições esportivas, nos jogos infantis, entre outros. Em qualquer circunstância que haja uma revanche, o mecanismo geral é bastante parecido:

1- Duas partes se enfrentam;

2- Há uma disputa e uma das partes sai perdedora, como resposta acontece uma reação que dá lugar a um segundo passo;

3- A petição ou desejo de revanche do perdedor.

Este procedimento é tão comum que se fala de revanchismo como uma atitude que procura um ressarcimento diante de uma derrota.

Desde a Psicologia e a necessidade de ganhar

Quando analisada do ponto de vista psicológico, o sentido de revanche se diferencia em um aspecto evidente: o ser humano que sempre ganhar, não importa se é em uma batalha, partida de futebol ou jogo de cartas. Diante desse fato indiscutível, podemos fazer a seguinte pergunta: Por que gosta tanto de ganhar? Há uma primeira resposta bastante simples: porque é melhor que perder.

Entretanto, outra possível resposta está relacionada com a competitividade. A teoria do evolucionismo de Darwin, que manifestou que todos os seres vivos lutam pela sobrevivência e nesse processo sobrevive apenas aquele que melhor se adapta às circunstâncias. Desta maneira, o revanchismo seria um mecanismo que permite voltar a lutar para obter a vitória.

A revanche entendida como uma segunda possibilidade

Continuando com a análise psicológica desta ideia, nos deparamos com um aspecto chamativo: a revanche como uma segunda oportunidade. Diante de uma derrota cabem duas possibilidades. Por um lado, é melhor assumir, mas se isso não é aceito, consequentemente surge o desejo de revanche.

O espírito de revanche

A valorização moral do revanchismo é complexa. Pode-se dizer que há duas caras em uma mesma moeda: como desejo de superação ou como impulso vingativo. Vamos ilustrar estas abordagens através de dois exemplos. Vamos supor que duas equipes de futebol vão se enfrentar e na partida anterior uma delas sofreu uma derrota por goleada. Em um sentido esportivo e nobre é compreensível e racional que haja desejo de revanche. Vamos imaginar uma situação em que a derrota vem acompanhada de raiva e ódio pelo adversário, isso causa um desejo de revanche de tipo destrutivo, sem nobreza e de espírito esportivo.

Foto: iStock - Marc Dufresne

>> Próximo - Que Conceito >>


Para citar no seus trabalhos (Norma ABNT):

Revanche. QueConceito. Sao Paulo.
Disponível em: < http://queconceito.com.br/revanche >. Acesso em: [data-na-qual-o-artigo-foi-visto]

Relacionados Revanche