Conceito de Relativismo

O relativismo é uma corrente filosófica fundamentada em uma ideia: a verdade absoluta não existe. Em outras palavras, a verdade é relativa, no sentido de que o conceito de verdade depende de critérios variáveis (teorias científicas, avaliações pessoais ou tradições culturais).

O conceito relativismo se contrasta ao dogmatismo, que é a explicação intelectual que defende a existência de uma verdade ou de um dogma como princípio fundamental.

O relativismo moral

O ser humano não pode evitar a valorização ética do comportamento. Isso significa que temos a tendência de considerar algo bom ou ruim por algum motivo. A partir desta perspectiva relativista, as avaliações morais estão sujeitas a uma visão do mundo, por isso que existem tantas culturas e indivíduos diferentes. Consequentemente, afirmar que algo é bom ou ruim é uma questão relativa de certas circunstâncias que determinam os juízos morais.

O relativismo é uma atitude

O relativismo tem em sua origem uma dimensão filosófica, tanto no que se refere ao conhecimento como na relação com a moral. No entanto, esta abordagem vai além do terreno filosófico. Na verdade, pode-se dizer que o relativismo é uma maneira de focar na realidade ou, em outras palavras, uma atividade vital.

Assim, aquele que se considera um relativista entende que sua verdade está baseada em sua própria ideia e não como uma verdade em letras maiúsculas. O relativista é consciente da influência do seu entorno cultural sobre suas ideias. Neste sentido, entende-se que as pessoas tenham opiniões diferentes umas das outras, uma vez que vivem circunstâncias também distintas.

O indivíduo que defende o relativismo se afasta das posturas dogmáticas e tende à tolerância

Esta atitude intelectual tem um aspecto claramente positivo: evita o fanatismo e qualquer ideal baseado em verdades absolutas. Se alguém vê a realidade com um olhar relativista não acredita que sua cultura, país ou ideais sejam os melhores. Entretanto, o espírito do relativismo tem certo “perigo”: a tendência de não aceitar nada como válido, pois tudo é relativo.

Se esta abordagem intelectual ou atitude vital é levada ao extremo é possível que se possa justificar praticamente qualquer posição. Na verdade, dentro de um sentido mais estrito, o relativismo é contraditório, uma vez que ao afirmar que a verdade não existe já está se afirmando uma verdade.

As “fragilidades” do relativismo fazem com que esta seja uma corrente excluída de várias frentes, especialmente das abordagens religiosas baseadas em seus princípios fundamentais.

Foto: iStock, natasaadzic

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Relativismo