Conceito de Reação Nuclear

Desde os tempos mais remotos o ser humano tem a necessidade de buscar novas formas de energia. O sol, a água e os combustíveis fósseis são fontes de energia convencionais que permitem atender nossas necessidades.

A liberação da energia nuclear é gerada através de uma pequena quantidade de massa. Assim, a relação entre a perda de massa e sua correspondente liberação de energia é o aspecto fundamental da energia nuclear.

Estrutura do átomo

Para que se origine a energia nuclear é preciso compreender a estrutura de um átomo. O átomo mais simples existente é o hidrogênio, este que consiste em uma partícula com carga negativa chamada elétron e outra com carga positiva conhecida como próton. Os elétrons giram em torno do núcleo de um átomo em grande velocidade. Partindo desta ideia, deve-se levar em conta que na natureza certos minerais possuem depósitos radioativos, por exemplo, o urânio e o radio.

Processos de extração de energia de um átomo

Desta maneira, pode-se dizer que existem diferentes processos para extrair a energia que se armazena dentro de um átomo: a radioatividade, a fissão e a fusão. Através destes processos é possível alterar o núcleo dos átomos, produzindo assim a liberação de partículas e um tipo de energia. Se os núcleos são subdivididos ou fragmentados ocorre a fissão nuclear, por outro lado, se os núcleos se juntam acontece a fusão nuclear.

As reações nucleares são apresentadas no universo de maneira espontânea, por exemplo, na transformação das estrelas; já outras acontecem através da intervenção do ser humano. De qualquer forma, esse fenômeno é possível por causa da conservação da matéria e da interação entre a massa e a energia. Com as reações nucleares os átomos se transformam, por exemplo, um átomo de nitrogênio se transforma em outro de oxigênio.

As diferentes modalidades de reações nucleares possuem aplicações bem diversificadas. Uma das principais é a geração de energia elétrica, assim como as várias aplicações na medicina, na qualidade de certos produtos, na mineração e na datação de obras de arte.

O outro lado da reação nuclear

Embora as aplicações práticas das reações nucleares sejam avaliadas positivamente, este tipo de energia não está isento de perigo. Em primeiro lugar, as armas nucleares têm demonstrado sua capacidade destrutiva e supõem uma evidente ameaça. Por outro lado, os reatores nucleares introduzem um risco potencial, pois o combustível nuclear armazenado se encontra brindado, mas nem sempre as medidas de seguranças são totalmente eficientes e há o risco de uma catástrofe nuclear.

Ao longo da história já ocorreram certos acidentes nucleares de grande efeito devastador (em armazéns radioativos, no descontrole de resíduos nucleares, no transporte de material radioativo). As consequências de uma reação nuclear são diversas: destruição do meio ambiente; riscos para a saúde; e especialmente com a morte de milhares de pessoas. Estas circunstâncias têm criado um debate social sobre a conveniência desta fonte de energia e a geração destes reatores nucleares.

Foto: iStock . bestdesigns

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Reação Nuclear