Conceito de Pessach (Páscoa Judaica)

Cada religião tem seus dogmas, sua história, seus rituais e festividades, tudo isso, forma um conjunto de crenças e valores que influenciam os fiéis. No caso do Pessach, este é um conceito que pertence à religião judaica, especificamente, é uma das comemorações mais importantes desta religião e também é conhecida como Páscoa judaica.

A origem histórica

Moisés foi o profeta escolhido por Deus para salvar o povo judeu. Ele conduziu seu povo à liberdade, desta forma, os judeus abandonaram suas terras que se encontravam nos faraós egípcios. Esta passagem ficou conhecida como “O Êxodo” e serve para celebrar este período de libertação, o Pessach, onde cada família sacrificou e comeu um cordeiro para honrar a Deus antes de abandonar o Egito. Segundo o Antigo Testamento, Deus castigou os egípcios por escravizar os judeus, porém as casas marcadas pelo sangue do cordeiro não foram devastadas, pois acredita-se que Deus “passou por cima” dessas casas. Então, este é o verdadeiro significado do Pessach.

Como é o cronograma do Pessach

A tradição da ceia de Páscoa é conhecida como Sêder e realiza-se durante duas noites seguidas, especialmente nos dias 14 e 15 de abril, coincidindo com o equinócio da primavera. A ceia inclui a pata do cordeiro, acompanhada de ovos cozidos, uma erva com sabor amargo, tâmara, um pedaço de raiz e batata cozida. Cada alimento tem um significado e ao longo da celebração deve-se respeitar um ritual relacionado ao pão (pelo sal empregado) e ao vinho que se bebe.

É uma ceia bem familiar e de extrema importância para as crianças, pois durante a ceia os adultos lhes contam o real significado histórico do Pessach.

A proibição do fermento e seu simbolismo

A Páscoa judaica, também conhecida como Pessach, é celebrada durante uma semana e uma de suas particularidades é a proibição de comer qualquer alimento à base de fermento. Ao comemorar a última ceia, antes da saída para o Egito, os judeus não puderam comer com pão porque não tinham tempo suficiente para deixar o fermento crescer, por esse motivo ficou estabelecida a proibição de comer fermento.

Determina o antes e o depois: a liberdade de um povo

Esta festa é considerada a mais importante para os judeus, pois simboliza um momento-chave de sua história e o início da liberdade. Ao mesmo tempo, a Páscoa judaica é uma maneira de selar a aliança entre os judeus.

O Pessach, como celebração, foi a fonte de inspiração da última ceia de Jesus junto aos seus discípulos. Não se deve esquecer que Jesus era de origem judaica e conhecia bem suas tradições.

Enfim, o Pessach é uma celebração carregada de significado histórico, repleta de simbolismos e rituais, que vai além do sentido gastronômico. No judaísmo é conhecida como a festa da bolacha (trata-se do matzá, uma espécie de bolacha não fermentada).

Foto: iStock . ZU_09

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Pessach (Páscoa Judaica)