Conceito de Osteopatia

OsteopatiaA osteopatia é um método de tratamento baseado na mobilização das articulações. Está fundamentado no princípio holístico de que os diversos órgãos e sistemas interagem entre si, onde através da alteração de uns pode afetar aos outros e, de certa forma, quando se consegue um equilíbrio o organismo tem a capacidade de curar-se sozinho.

A osteopatia surgiu nos Estados Unidos, em 1892, onde desenvolveu sua filosofia com Andrew Taylor Still. Atualmente existem escolas de osteopatia em todo mundo, seus estudos estão dirigidos aos profissionais da área da saúde, especialmente aos fisioterapeutas e aos massagistas.

A principal indicação da osteopatia é o tratamento das doenças da coluna vertebral, como é caso das dores cervicais, das dorsalgias, lombalgias de qualquer causa, especialmente às relacionadas aos problemas de discos intervertebrais, como as hérnias de disco. Também é de grande ajuda para as doenças musculares crônicas, como as contraturas, problemas de articulação temporomandibular e nas doenças degenerativas como a artrose.

Uma vez avaliado, o paciente recebe um diagnóstico osteopático, que se baseia em identificar os transtornos de mobilidade e as alterações dos órgãos internos que podem ser causa de manifestações dolorosas em algumas articulações. Posteriormente são realizados movimentos suaves chamados de manipulações e que são executados com as mãos. Eles procuram recuperar a mobilidade eliminando a causa da dor ao recuperar o equilíbrio da estrutura afetada.

As manipulações osteopáticas podem ser de vários tipos, umas são bem conhecidas por sua semelhança com as técnicas quiropráticas, baseadas em efetuar movimentos rápidos de uma ou mais articulações para assim retorná-las a sua posição normal.

Outra técnica empregada é a mobilização miofascial, esta realiza alongamentos com o fim de liberar as tensões dos músculos afetados através da desativação dos pontos-gatilho. Estes pontos são reconhecidos, pois quando pressionados diminuem e irradiam as dores.

Um terceiro grupo compreende as mobilizações crânios-sacrais, onde os terapeutas identificam as alterações existentes em um movimento rítmico e contínuo das membranas que revestem o sistema nervoso central, este conhecido como impulso rítmico cranial, para ser transmitido a todas as membranas que revestem os diversos órgãos e músculos. Esta teoria aborda os bloqueios e as limitações aplicadas a este fluxo capaz de alterar o funcionamento de diversos órgãos e músculos, produzindo sintomas como dor, enxaqueca, náuseas, vertigens, nervosismo, ansiedade, insônia, entre outros.

>> Próximo - Que Conceito >>


Para citar no seus trabalhos (Norma ABNT):

Osteopatia. QueConceito. Sao Paulo.
Disponível em: < http://queconceito.com.br/osteopatia >. Acesso em: [data-na-qual-o-artigo-foi-visto]

Relacionados Osteopatia