Conceito de Membrana Celular

membranaA membrana celular ou plasmática é uma estrutura que contém os diferentes elementos que formam uma célula, que é a unidade funcional de todo ser vivo animal ou vegetal. Esta membrana é bem conhecida por sua função delimitadora, entretanto, é uma estrutura complexa capaz de realizar inúmeras funções de grande importância para a vida.

Os principais componentes da membrana celular são os lipídios ou moléculas de gordura, especificamente os fosfolipídios que se dispõem formando duas camadas. Na formação da membrana também está presente o colesterol. Estas moléculas estão relacionadas entre si, porém têm a capacidade de movimento que oferece fluidez e flexibilidade à membrana.

Esta estrutura permite dar forma e contém as diversas organelas da célula, entretanto, permite a passagem das substâncias tanto para o interior como para o exterior que dispõem de proteínas entre as moléculas de lipídios que se organizam formando canais. Estes canais são de vários tipos e específicos para uma substância. Três dos canais mais importantes são os canais de sódio, de potássio e de cálcio.

Estes canais são ativados a partir da estimulação de um receptor da superfície. São proteínas que contêm fragmentos de carboidratos denominados glicoproteínas, que se localizam no exterior da célula e que ao unir-se a uma substância particular produzem alterações na configuração do canal permitindo sua abertura ou bloqueio. Os receptores variam conforme o tipo de célula e são ativados por substâncias como os hormônios e os neurotransmissores.

Além dos canais iônicos, os receptores podem ativar reações químicas e dar origem a substâncias no interior da célula que levam à produção do que é conhecido como “segundo mensageiro”, capaz de ativar um determinado processo. Um claro exemplo disso ocorre no sistema digestivo, pois é aí que existem receptores que são ativados pela união de um neurotransmissor como a acetilcolina. Esta união ativa a membrana dando origem à produção de um segundo mensageiro que é capaz de mobilizar os depósitos de cálcio do interior da célula e assim produzir finalmente uma contração muscular.

Quando as partículas que entram e saem da célula são grandes, a membrana proporciona um mecanismo diferente, ela envolve a partícula e a introduz em uma bolha para levá-la ao seu interior (endocitose) ou exterior (exocitose).

O ajuste do movimento das substâncias e dos íons permite o controle da concentração de substâncias e da carga elétrica no interior da célula, o qual é imprescindível para seu bom funcionamento.

>> Próximo - Que Conceito >>


Para citar no seus trabalhos (Norma ABNT):

Membrana Celular. QueConceito. Sao Paulo.
Disponível em: < http://queconceito.com.br/membrana-celular >. Acesso em: [data-na-qual-o-artigo-foi-visto]

Relacionados Membrana Celular