Conceito de Macropsia e Micropsia

Macropsia-MicropsiaExistem vários tipos de distúrbios que atingem a visão e um deles é a alteração na percepção do tamanho dos objetos que pode ser de dois tipos: quando o paciente percebe esses objetos maiores que a realidade é chamada de macropsia; já quando o paciente os observa menores é chamada de micropsia.

Tanto a macropsia como a micropsia são distúrbios visuais que se devem a causas orgânicas e psicológicas. É um sintoma que pode ser apresentado por alterações da retina em caso de desprendimento desta camada profunda do olho, como também em transtornos neurológicos que danificam as vias nervosas relacionadas à visão e que ocorrem em consequência de um acidente cerebrovascular, de uma hemorragia cerebral, lesão ou tumor cerebral seja ele benigno ou maligno; além disso, podem ocorrer crises de enxaqueca e crises epiléticas. Existe também a percepção de objetos maiores do que o normal em pessoas que apresentam infecções pelo vírus Epstein-Barr e pelo vírus Coxsackie, o primeiro deles é agente causador da Mononucleose infecciosa. A macropsia orgânica pode ser bilateral, porém afeta com mais frequência apenas um olho e não a ambos.

Existem algumas causas psicológicas que podem explicar o surgimento da macropsia, são elas alguns estados de ansiedade, medo, angústia e transtornos psiquiátricos acompanhados por dissociação da realidade.

A macropsia pode ser descrita como efeito secundário do uso de drogas ilícitas com poder alucinógeno, assim como pelo uso de medicamentos como o zolpidem, indicado no tratamento da insônia; do topiramato, empregado na prevenção de dores de cabeça; além do citalopram, utilizado como antidepressivo.

Existe um distúrbio neurológico muito raro conhecido como Síndrome de Alice no país das maravilhas. Nele os pacientes descrevem episódios nos quais veem os objetos maiores ou menores, próximos ou longes, inclusive podem ter a sensação de que uma parte do seu corpo pode estar maior ou menor. Isso pode afetar também a percepção do tempo fazendo com que a pessoa sinta que o tempo tem passado muito lento ou muito rápido. Estes sintomas podem durar poucos minutos, várias horas, como também muitas vezes por dia ou por mês ou até mesmo por vários meses. Esta síndrome está associada na maioria das vezes ao desenvolvimento posterior de uma crise de dor de cabeça como também de uma prévia crise epilética.

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Macropsia e Micropsia