Conceito de Lucidez

LucidezO termo lucidez se refere ao campo da saúde mental e costuma ser empregado para falar do estado de consciência de um indivíduo como também sobre sua orientação.

A consciência é o estado de alerta mental que permite responder a vários estímulos, pode ser afetado por uma grande quantidade de fenômenos e doenças tanto de forma circunstancial como permanente, como também atinge o maior estado de consciência de uma pessoa, o coma, onde o indivíduo se torna incapaz de responder aos estímulos externos.

A orientação, por sua vez, está relacionada com a capacidade de saber quem é, onde está, qual é a data e hora do dia que está. Já a desorientação em um ou vários destes aspectos dá origem ao estado de confusão.

Em certas ocasiões, o termo lucidez também pode ser empregado para referir à capacidade cognitiva ou de aprendizagem, que é uma função cerebral cuja perda é a base que dá origem ao quadro de demência.

A lucidez mental é produto de uma vida saudável, intelectualmente ativa e da ausência de fatores perturbadores como as doenças crônicas. São muitos os fatores capazes de afetar a lucidez mental, entre eles vale destacar:

As infecções, muitas vezes, os sintomas como a desorientação e as mudanças de personalidade podem ser consequência de doenças infecciosas do sistema nervoso central.

A desidratação, a alteração dos líquidos corporais é capaz de afetar as concentrações dos eletrólitos e o pH ou grau de acidez do sangue pode afetar o bom funcionamento do cérebro.

Os acidentes vasculares, as alterações do ritmo cardíaco como as arritmias, os acidentes cerebrovasculares ou a insuficiência na circulação cerebral de doenças como a arteriosclerose podem iniciar um quadro de alteração das funções mentais, além da paralisia.

Condições que aumentem a pressão intracraniana, certos distúrbios como a hidrocefalia (aumento de líquido no cérebro) e os hematomas subdurais (acúmulo de sangue entre o crânio e o cérebro que ocorre após um traumatismo ou uma queda) têm um curso lento e progressivo que podem ocasionar sintomas sutis como a leve alteração da consciência ou da orientação antes da oportunidade de surgir sintomas neurológicos mais precisos.

Drogas e medicamentos, muitas vezes, os quadros de confusão mental obedecem ao efeito farmacológico de medicamentos ou de diversas substâncias, especialmente quando ingeridos de forma excessiva ou inapropriada, por exemplo, ao combinar medicamentos que são capazes de interagir entre si. Nos idosos isso é muito frequente, pois é possível que eles não entendam as instruções do médico, ou então, pelo fato de não conseguir ver bem as indicações ou confundir os remédios.

Supressão do sono, a alteração do ritmo normal do sono pode levar a um estado de esgotamento que afeta o estado de consciência da pessoa.

Abuso do álcool, a ingestão alcoólica tem um efeito depressor do sistema nervoso que afeta as funções mentais, especialmente, combinada por fatores que reduzem a capacidade de resposta fisiológica dos idosos e de pessoas debilitadas, ou então, com medicamentos que potencializam seu efeito depressor.

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Lucidez