Conceito de Inibição Emocional

Cada pessoa tem sua própria personalidade e modo de ser. O ser humano tem impulsos que surgem como uma força natural. Entretanto, existem pessoas que podem inibir algum desses impulsos como consequência do excesso de racionalidade ao interpretar determinada situação.

Algo que pode alterar a conduta do sujeito no futuro. Isso causa uma resposta disfuncional por parte do sujeito diante desses estímulos externos que podem ocorrer em várias áreas da vida: no plano da locomoção, na nutrição, no campo profissional, no sexual, entre outros.

Silenciar sentimentos

A inibição emocional está extremamente vinculada à repressão por parte do sujeito que silencia seus pensamentos e sentimentos, entretanto, apesar de passar por essa pressão emocional para evitar seus impulsos, não pode evitar as circunstâncias externas que ocorrem, ou seja, os sentimentos que se reprimem tendem a surgir com mais força em algum momento produzindo um efeito contrário ao desejado.

Existem algumas atitudes que podem interferir na rotina da vida da pessoa porque a inibição traz consequências negativas em longo prazo.

Como consequência desta falta de comunicação, a pessoa pode experimentar de modo frequente sentimentos como a frustração, o ressentimento, o sentimento de insatisfação crônica, etc. O mal-estar, inclusive, pode alcançar a zona de depressão e ansiedade.

Consequências negativas da inibição emocional

Este mal-estar interno deixa também uma marca nas relações pessoais, uma vez que produz uma barreira entre aquilo que a pessoa expressa e o que realmente sente. Algo que pode chegar a desorientar aos demais. Este estancamento emocional vai acabando com a felicidade do dia a dia.

A repressão emocional de sentimentos pode chegar a ser tão extrema que o sujeito fica impedido de sentir alguns sentimentos, desta maneira, o mesmo se vê convencido de que não tem o direito de sentir-se assim. A repressão leva de maneira direta à falta de liberdade interior por parte do sujeito que não se permite ser ele mesmo.

A repressão causa raiva, medo, angústia e a pessoa cria uma barreira em torno de si mesma para proteger-se como se fosse uma espécie de armadura. Quando as emoções desagradáveis como a tristeza não se expressam, este mal-estar vai se acumulando até que a pessoa chegue a seu limite e se sinta sufocada.

Foto: iStock - HighLaZ

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Inibição Emocional