Conceito de Heteronomia

HeteronomiaHeteronomia é um termo técnico usado principalmente no campo da filosofia, especialmente no caso da ética e que foi introduzido pelo filósofo Immanuel Kant com objetivo de denominar a vontade que não é determinada pela razão do indivíduo, mas também por outras questões. Entre elas estão: a vontade dos outros, as diferenças que interagimos no mundo, a vontade de Deus e a sensibilidade.

A palavra é de origem grega, do vocabulário heterônomo, e que significa dependente do outro. Assim, a heteronomia estabelece que o comportamento de um indivíduo não é controlado por sua própria consciência, mas por algo externo, renunciando assim qualquer ação moral auto determinada. Kant inventou este conceito em oposição à autonomia.

De acordo com a filosofia de Kant, a vontade pode ser determinada por dois princípios: a razão ou a inclinação. Então, quando se trata da razão dirigindo a maneira de atuar e a vontade, significa que ela é autônoma. Por outro lado, quando há inclinação, os instintos humanos e seu comportamento determinam a vontade heterônoma.

Para Kant, ao contrário do que se poderia imaginar sobre um cenário em que há liberdade de ação, na verdade, o fato de seguir aquilo que se deseja não significa que haja liberdade, pois sua realização apenas seria possível mediante as exigências e contingências propostas pelo mundo exterior, algo longe de suas vontades.

A situação se torna mais clara, por exemplo, quando uma pessoa se considera realizada pessoalmente através de reconhecimento social, de sua conduta, por não ser constante, mas que pode oscilar entre as diferentes exigências sociais propostas pela sociedade. Por exemplo, para atingir seu propósito pode mudar de partido político, de amizades, de ideais, desejos, gostos, entre outros.

>> Próximo - Que Conceito >>


Para citar no seus trabalhos (Norma ABNT):

Heteronomia. QueConceito. Sao Paulo.
Disponível em: < http://queconceito.com.br/heteronomia >. Acesso em: [data-na-qual-o-artigo-foi-visto]

Relacionados Heteronomia