Conceito de Hematoma Subdural

Hematoma-SubduralO hematoma subdural é conhecido como um acúmulo de sangue nos espaços meninges, mais especificamente abaixo da dura-máter, resultado de um trauma cerebral sem fraturas dos ossos do crânio.

Existem vários tipos de Hematoma Subdural

Estes hematomas são de tamanhos variados, podem aparecer imediatamente, aos poucos ou depois de vários meses após o traumatismo. Eles são classificados de acordo com o momento que aparecem os seus sintomas:

Hematoma subdural agudo

Ele aparece de forma imediata após o traumatismo ocasionando, muitas vezes, sintomas intensos caracterizados pela dor de cabeça, náuseas, vômitos e transtornos do estado de consciência. Também é possível apresentar alterações focais como perda da sensibilidade ou paralisia, dependendo do lugar do crânio onde está localizado o hematoma. Essa condição é grave e pode levar à morte do paciente se não for realizada uma cirurgia de emergência.

Hematoma subdural subagudo e crônico

Neste caso, os sintomas aparecem depois de alguns dias ou meses após o traumatismo. Ocorre a ruptura dos vasos de pequeno calibre levando a uma perda de sangue de forma lenta. É muito comum em idosos e pessoas que fazem tratamento com anticoagulantes. Na maioria das vezes, seus sintomas mais frequentes são: dor de cabeça, sonolência, transtornos da fala, perda do equilíbrio ou da força de alguma parte do corpo, convulsões, mudanças de humor ou da personalidade.

Como diagnosticar?

Após um trauma no crânio é necessário fazer uma avaliação por parte de um especialista, de preferência de um médico neurocirurgião, que realizará um exame físico e do sistema nervoso a fim de determinar se o paciente apresenta ou não um hematoma subdural ou qualquer outra condição relacionada.

A confirmação do diagnóstico é realizada através de exames de imagem como a Tomografia de Crânio na fase inicial do traumatismo ou a Resonância Magnética para identificar lesões subagudas ou crônicas. Em pacientes idosos que apresentam um exame normal após o traumatismo é recomendável realizar uma nova avaliação depois de seis meses para descartar a possibilidade de um hematoma subdural crônico.

O tratamento do hematoma subdural é cirúrgico

Os hematomas subdurais comprimem o cérebro afetando as funções neurológicas, por essa razão é necessário realizar uma cirurgia para drenar o hematoma e descomprimir a área afetada.

A recuperação após este fato é variável e depende de alguns fatores como o tamanho do hematoma, a área do cérebro afetada e a rapidez com a qual se iniciou o tratamento. É possível que depois da cirurgia, o paciente tenha que fazer um programa de reabilitação para recuperar as funções neurológicas que foram afetadas, muitas vezes, os pacientes se recuperam por completo sem que ocorram sequelas.

Foto: iStock - oonal

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Hematoma Subdural