Conceito de Halitose

HalitoseA palavra halitose está relacionada ao mau hálito. Ela pode ser originada de causas bucais ou sistêmicas, por causas fisiológicas, como também por alguma condição patológica ou doença.

Embora seja reflexo de uma doença, ela tem uma conotação social negativa por ser capaz de interferir as relações pessoais e por trazer problemas de autoestima, especialmente quando é percebida pelos demais.

A halitose é frequente em pessoas saudáveis no momento que se levantam, mas que desaparecem após a realização da higiene bucal. Esta halitose matutina se deve ao fato de que durante o sono é diminuído os diversos processos de limpeza bucal normalmente realizado, como a produção da saliva, os movimentos da língua especialmente sua fricção contra o paladar e as bochechas. Ela pode ser agravada em pessoas que respiram pela boca, como aquelas que sofrem de distúrbios como a renite e a sinusite crônica. A halitose matutina pode ocorrer também quando há um jejum prolongado, inclusive se a pessoa realizou o processo de escovação dental.

É possível que a halitose ocorra por causas patológicas, como consequência de diversos transtornos bucais como é o caso das cáries dentarias, da gengivite, do impacto dos restos alimentares entre os dentes, infecções, má higiene, entre outros.

Existe uma grande variedade de doenças capaz de diminuir o fluxo de saliva bucal, produzindo a sensação de boca seca ou xerostomia, e que assim podem levar ao desenvolvimento do mau hálito. Essas condições abrangem doenças autoimunes como a síndrome de Sjögren, transtornos das vitaminas e o uso de medicamentos antidepressivos.

A presença de bactérias na saliva é capaz de favorecer o processo de putrefação dos restos alimentares e proteínas na boca que dão origem à produção de substâncias capazes de produzir a fetidez, este fenômeno pode ocorrer na parte superior da língua produzindo uma característica coloração esbranquiçada dessa região.

Aproximadamente uma de cada dez pessoas com halitose apresenta problemas fora da cavidade bucal. A causa mais frequente deste fenômeno são os problemas respiratórios que veem acompanhados da produção de secreções como a renite, sinusite e infecções bronquiais ou pulmonares. Também é possível que a presença de criptas infectadas nas amígdalas seja a origem do problema.

Diferentemente do que muitas pessoas acreditam, os problemas digestivos, raras vezes são acompanhados de manifestações como mau hálito, uma vez que o esôfago entra em colapso quando não ingere alimentos que dificulta a saída de gases ou odores por esta via.

A halitose também pode ter origem psicológica, especialmente em pessoas que desenvolvem fobia ou temor por ter mau hálito, esta condição é conhecida como halitofobia.

>> Próximo - Que Conceito >>


Para citar no seus trabalhos (Norma ABNT):

Halitose. QueConceito. Sao Paulo.
Disponível em: < http://queconceito.com.br/halitose >. Acesso em: [data-na-qual-o-artigo-foi-visto]

Relacionados Halitose