Conceito de Escala Richter

Escala-RichterEm nosso planeta, os movimentos que se manifestam no seu interior são conhecidos como movimentos sísmicos ou terremotos. Seus efeitos podem ser quase imperceptíveis e no seu nível mais extremo, algo devastador. Para medir estas variações há um sistema: a Escala Ritcher, que classifica a intensidade sísmica com variações de 1 a 10 pontos.

Os terremotos avaliados entre 1 e 5 graus são de pouco impacto nas infraestruturas, já a partir de uma magnitude 5 seus efeitos são evidentes, tanto no número de vítimas como na capacidade de destruição.

Identificando uma catástrofe

A partir de 8 graus na Escala Ritcher a devastação se torna uma autêntica catástrofe. Neste sentido, as construções que não foram planejadas com sistema antissísmico têm muitas possibilidades de ser destruídas. Como curiosidade, deve-se lembrar de que tanto o Chile como o Japão são os países que mais sofrem com terremotos e por isso são os que possuem mais medidas antissísmicas.

A escala sismológica de Richter permite avaliar um terremoto e calcular suas consequências. Cada país costuma ter um sistema de registro para medir os movimentos da Terra. Este sistema de medição calcula a energia liberada através da amplitude registrada no sismógrafo.

A medição dos terremotos

Desde a antiguidade já existiam sistemas para registrar o impacto dos movimentos da Terra. Entretanto, não eram entendidos como um fenômeno natural. Acreditava-se que os deuses provocavam estes tremores como castigo para os humanos. Porém, esta avaliação passou a mudar com os gregos no século IV a.C., assim, eles entendiam que os terremotos deviam ter algum mecanismo natural. No século XVIII foi identificada a existência de falhas tectônicas e assim estes movimentos passaram a ser considerados como os causadores dos terremotos.

No século XX já eram compreendidos os mecanismos geológicos que causavam os tremores. Entretanto, não havia um sistema de medição. Até o momento em que durante as pesquisas de Charles F. Richter, nos anos 30, apresentou-se uma escala objetiva baseada em cálculos logarítmicos.

A Escala Richter como complemento da medição “Magnitude do Momento”

Na atualidade, as contribuições teóricas de Richter se tornaram antiquadas, porém permanece sua escala de medição para dar uma pontuação gradual aos terremotos. A partir deste ponto de vista extremamente científico que se emprega uma escala sismológica diferente, conhecida como magnitude do Momento.

Por último, deve-se lembrar de que a Escala Richter já teve outro sistema de medição competidora, a Escala Mercalli, que se baseava em 12 níveis e no grau de percepção de cada um deles.

Foto: iStock . P_Wei

>> Próximo - Que Conceito >>


Para citar no seus trabalhos (Norma ABNT):

Escala Richter. QueConceito. Sao Paulo.
Disponível em: < http://queconceito.com.br/escala-richter >. Acesso em: [data-na-qual-o-artigo-foi-visto]

Relacionados Escala Richter