Conceito » Crônica

Conceito de Crônica




CrônicaA crônica é uma obra literária que narra um fato histórico respeitando a ordem cronológica o qual se sucedeu, sendo este último o traço diferencial da peça artística. Se uma narração se vangloria de ser uma crônica e não segue esta condição sinequanom, não se trata de uma autêntica crônica.

Em geral e tradicionalmente, esta modalidade é narrada em primeira ou terceira pessoa, por alguma testemunha presencial ou contemporânea ao acontecimento em questão.

A crônica é um dos gêneros jornalísticos mais tradicionais dentro do exercício do jornalismo. Um jornalista que se aprecie de tal deve conhecer e manejar a piacere estes tipos de conteúdos, já que desde o começo da profissão até hoje são uma parte integrante e importantíssima dentro de qualquer jornal, noticiário ou meio de informação.

No jornalismo, as crônicas têm uma precisa classificação em amarelas e brancas. E para todo aquele que maneje o sentido comum e algum conhecimento do gênero, a diferenciação será das mais claras, senão igual vai o esclarecimento.

Conhecem-se como amarelas àquelas que apresentam ou narram um fato desde o mais absoluto subjetivismo, por exemplo, no caso de um acidente de trânsito, o jornalista, além dos detalhes inerentes ao lugar, data e hora na qual se produziu o sinistro, incluirá a voz de alguma testemunha presencial, que sempre será um cidadão comum, que ocasionalmente ou não, transitava no local e presenciou o mesmo. No entanto, as brancas, apresentam um material mais objetivo e costumam convocar a voz de algum especialista no tema que abordam.

A diferença do que acontece com outros dos gêneros jornalísticos por excelência como é a notícia, na crônica, utiliza-se uma linguagem singela, pessoal, direta, subjetiva, admitindo o uso e abuso, se quiser, de adjetivos, algo impensado na construção de uma notícia.

Um concreto exemplo do que é uma crônica, é a obra escrita pelo célebre escritor colombiano Gabriel García Márquez, batizada Crônica de uma morte anunciada e que seguramente mais de um terá lido no colégio ou na cátedra de jornalismo, se desponta o vício da profissão.

Mais uma leitura:

Uma crónica é uma narrativa, uma exposição histórica que expõe fatos que geralmente seguem uma ordem cronológica. O termo crônica é de origem grego, mais precisamente do termo “chronos” que tem como significado o termo tempo. Na imprensa escrita, quando se produz uma narração curta e é publicada com relatos de histórias do dia a dia sobre qualquer assunto, tendo relação com a arte, a ciência, notícias em geral, isto é considerado como uma crônica.

Quem escreve uma crônica costumam descrever eventos com visões particulares de cada um, de acordo com a interpretação que deseja dar aos acontecimentos.

Uma crônica não é necessariamente uma notícia como tal, ou até mesmo uma repostagem da forma que conhecemos nos jornais e revistas com publicações em papel, embora se utilize estes meios de comunicação, sua finalidade informativa não é a mesma dos meios descritos. Uma crônica é mais bem uma reflexão sobre o conteúdo de uma notícia e nela pode-se ver expressada a visão subjetiva do cronista sobre o fato objeto de sua narração. O foco de este tipo de reflexão normalmente está expresso sempre em primeira pessoa.

Um cronista é considerado como um poeta do dia a dia por apresentar um texto narrativo que se maneja entre uma reportagem e um livro, entre o que se fala e o que se escreve, entre uma narraç4ao expressa de forma impessoal do sucedido e leva ao leitor a usar a imaginação para melhor compreensão do texto. Uma crônica também interage com o leitor que tem deve observar os diálogos, os monólogos e o que tenta expressar o cronista.

A crônica persevera, todo o contrário do que acontece com a notícia que morre depressa. A crônica subsiste um tempo devido sua forma de nascer e de existir. Numa crônica não somente se vê a notícia, o cronista, subjetivamente, leva o leitor e refletir sobre o que lê e obter suas próprias conclusões sobre o que lê.

Pode-se dizer que uma crônica é como um conto: apresenta uma introdução, se desenvolve e finalmente uma conclusão. Uma forma mais poética de escrever e uma revelação sucinta de uma notícia do cotidiano que passaria despercebida se não fossem por uma crônica.

>> Próximo - Que Conceito >>


Este artigo vale a pena? Por favor nos ajude a divulga-lo curtindo ou compartilhando :)