Conceito de Cólica

ColicaA palavra cólica se refere a um tipo de dor característica por espasmos. Os pacientes descrevem como uma sensação de que algo “aperta e solta”, já que essa dor tem uma intensidade variável que aumenta progressivamente até chegar ao seu máximo, mas que logo diminui para iniciar um novo ciclo. Isso faz com que a pessoa fique inquieta e em constante movimento.

As cólicas se devem à contração do músculo liso que faz parte das vísceras e dos órgãos ocos como o tubo digestivo e o sistema urinário, sejam elas por irritação ou por obstrução. De acordo com sua localização possuem várias denominações.

Cólica biliar: corresponde a uma dor espasmódica localizada na parte superior direita do abdômen e está relacionada com a presença de cálculos na vesícula biliar, assim obstrui o ducto que drena a bílis desde a vesícula até o intestino colédoco, desta forma a vesícula se contrai para aumentar a pressão e vencer a obstrução. Em certas ocasiões, as cólicas biliares precisam de cirurgias emergenciais quando um cálculo fica impactado no colédoco obstruindo-o por completo, neste caso, a dor vem acompanhada de náuseas, vômitos e icterícia, uma coloração amarelada da pele que pode complicar-se e causar uma pancreatite.

Cólica nefrética ou renal: é uma dor espasmódica localizada na região lombar que se irradia para os genitais, em geral afeta apenas um lado e é devido à presença de um cálculo no rim o ou no ducto que leva a urina até a bexiga conhecido como ureter. Esta dor pode ser descrita como a dor mais intensa que uma pessoa pode sentir, inclusive dizem ser maior que a dor do parto. Costuma vir acompanhada de sangue na urina e ardência ao urinar.

Cólica abdominal: a dor cólica é muito comum nas doenças gastrointestinais especialmente naquelas que afetam tanto o intestino grosso como o delgado, podem vir acompanhadas de evacuações liquidas ou pastosas abundantes, já que os espasmos deste nível aumentam o trânsito intestinal. A principal causa da cólica abdominal são as gastroenterites que se devem à infecção por vírus, parasitas ou bactérias. Outra causa comum das cólicas abdominais é a inflamação do colón pela ingestão de lácteos em pessoas com intolerância à lactose, após o consumo de farinhas ou cereais nos celíacos, ou então, por uma transgressão dietética muito comum em épocas festivas produto de uma ingestão copiosa em crianças, especialmente nos menores de dois anos, acompanhadas de choro intenso e que em geral não expelem corretamente os gases após as refeições ou então pelo desenvolvimento de alguma hipersensibilidade ou alergia a um alimento.

Cólica menstrual: muitas mulheres sofrem de dores cólicas na pélvis nos dias prévios ou durante a menstruação, esta dor pode ser muito intensa e é conhecida como dismenorreia.

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Cólica