Conceito de Brilho

BrilhoNa Física, o brilho corresponde à quantidade de fluxo luminoso emitido. Esta luminosidade está relacionada com o número de partículas por unidade de superfície e também pela unidade de tempo em um feixe de luz.

No campo da Astronomia, o brilho é a quantidade de potência emitida em todas as direções por um corpo celeste. Enquanto isso, o brilho depende da magnitude absoluta que apresenta o astro; o valor não é constante em tempos realmente longos porque é comum que a estrela mude sua luminosidade conforme o estado em que se encontre. Também, dentro deste contexto, existe o brilho superficial, que é o brilho aparente apresentado nos objetos astronômicos extensos, tais como as galáxias e os universos.

Por outro lado, quando falamos de brilho, referimos também à propriedade física que descreve a forma em que a luz interage com a superfície de uma rocha, cristal, mineral e, portanto, é capaz de refletir nela. Este brilho depende de três fatores: a absorção que o mineral tem de cada cor, o perfeito polimento das faces e o índice de refração do mineral em questão.

Neste sentido, há três tipos de brilhos: brilho metálico (produzido pelas substâncias opacas), brilho não metálico (produzem substâncias transparentes) e brilho submetálico (apresentam as substâncias opacas quando não são grossas, mas no caso de esfoliar as lâminas finas serão transparentes).

Em fotometria, o brilho é a intensidade luminosa que emite uma tela. No caso dos televisores, ele tem a possibilidade através do menu que oferecem os aparelhos, de aumentar ou diminuir esse brilho conforme as necessidades pessoais.

E finalmente na linguagem popular, é usado o termo brilho para explicar o triunfo de uma pessoa, de um artista, um intelectual, por exemplo, que desperta admiração.

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Brilho