Conceito de Biologia Marinha

A biologia marinha é o estudo com caráter científico do conjunto de organismos e espécies que habitam o meio aquático. Deve-se levar em conta que nosso planeta está formado por dois terços de água e que são milhares de seres vivos que habitam este meio natural.

A biologia marinha se enquadra em uma série de coordenadas gerais: fenômenos biológicos e geológicos, oceanográficos e de tipo atmosférico. Tudo isso forma o conjunto de países submarinos assim como a diversidade de ecossistemas próprios do meio marinho. O biólogo marinho estuda as interações que acontecem em qualquer habitat aquático e analisa sua relação com as necessidades humanas.

A vida marinha

Por vida marinha entende-se o conjunto de seres vivos heterogêneos. Por sua vez, é a vida macroscópica, ou seja, o plankton animal, vegetal ou as larvas. Também existem algas e plantas, animais invertebrados (medusas, lulas ou estrelas do mar), uma infinidade de peixes e algumas espécies de repteis e aves marinhas. Em relação aos habitats possíveis também há uma grande diversidade: as fossas oceânicas, os arrecifes, o mar aberto, as áreas costeiras, entre outros.

O estudo acadêmico

A taxonomia é a disciplina geral que trata de descrever e classificar a diversidade de espécies e, logicamente, esta ferramenta de classificação é aplicada aos seres que vivem no meio aquático. A partir da taxonomia é possível conhecer a zoologia e a biodiversidade marinha. Assim mesmo, estuda a exploração dos recursos naturais, dos recursos hidrobiológicos e do efeito da contaminação nos mares. Obviamente também se aprofundam em temas como a geologia, o desenvolvimento pesqueiro, a oceanografia e a ecologia. Os planos de estudo dependem de cada universidade, embora as áreas mencionadas sejam as que geralmente incorporam a maioria dos programas acadêmicos.

A biologia marinha é uma disciplina associada a diversas atividades e setores. Por exemplo, o setor de turismo costeiro deve respeitar a legislação que afeta o mar. Algo parecido ocorre com a navegação, pois as diversas embarcações têm a navegação limitada em algumas áreas marítimas protegidas. O setor de pesca e a engenharia naval também interagem com a biologia marinha.

Biologia marinha e produção aquícola

O mar possui sistemas de cultivo relacionados a diversas espécies como ameijoas, ostras, mexilhões, etc. Estes cultivos substituem gradativamente as capturas pesqueiras tradicionais. Desta maneira, o biólogo marinho se torna um engenheiro do mar, semelhante ao papel do engenheiro agrônomo no ecossistema terrestre.

Imagem: iStock, GoranStimac

>> Próximo - Que Conceito >>


Para citar no seus trabalhos (Norma ABNT):

Biologia Marinha. QueConceito. Sao Paulo.
Disponível em: < http://queconceito.com.br/biologia-marinha >. Acesso em: [data-na-qual-o-artigo-foi-visto]

Relacionados Biologia Marinha