Conceito de Anti-histamínicos

Anti-histaminicosOs anti-histamínicos são um grupo de medicamentos que agem no organismo inibindo a ação de uma substância conhecida como histamina, responsável pelos processos alérgicos. Por essa razão, os anti-histamínicos são medicamentos antialérgicos.

Estes medicamentos têm como objetivo aliviar os sintomas da alergia caracterizada principalmente pela coceira, espirros, vermelhidão e secreção ocular e nasal. No caso da alergia de pele podem aparecer erupções mais elevadas. O uso desses medicamentos se prolonga por vários dias até o desaparecimento dos sintomas. Também são mais efetivos quando utilizados no início da reação alérgica.

Situações particulares a ser levadas em conta

As reações alérgicas mais graves podem comprometer a vida das pessoas, como é o caso da crise de asma e do edema de glote. Para estes distúrbios são utilizados antialérgicos mais potentes tais como os esteroides e também a adrenalina.

Os anti-histamínicos são indicados para aliviar os sintomas da alergia, mas em nenhum caso são capazes de curar essa condição. Existem combinações de acetaminofeno e descongestionantes que servem para o tratamento de resfriados e infecções como rinite, sinusite, traqueíte e otite.

Estes medicamentos incluem a clorfeniramina, a fexofanadina, a loratadina, a desloratadina e a cetirizina. Cada um deles apresenta graus variados de sonolência e outros efeitos como secura na boca e nos olhos, visão turva e problema de micção nos homens com próstata aumentada.

Em quais casos devem ser utilizados?

Os anti-histamínicos são indicados principalmente para os seguintes casos:

- Urticaria

- Rinite alérgica

- Conjuntivite alérgica

- Eczema e dermatite alérgica

- Alergias a medicamentos

- Alergias a alimentos

- Picada de insetos

- Para o alívio dos sintomas associados ao resfriado comum em combinação com o acetaminofeno ou o paracetamol.

Cuidados ao tomar os anti-histamínicos

Estes medicamentos produzem efeitos no sistema nervoso central, especialmente em forma de sedação e sonolência. Este efeito é menor nos antialérgicos mais recentes do mercado, no entanto, quando este efeito se encontra sobtratamento de anti-histamínicos é importante observar as seguintes questões:

- Evitar dirigir

- Evitar realizar atividades que usam ferramentas ou máquinas que podem provocar acidentes.

- Não consumir bebidas alcoólicas durante o tratamento

- Consultar o médico antes de tomar outro fármaco que possa causar sedação, como alguns medicamentos para tratar insônia, dores crônicas (codeína, tramadol) ou neuromoduladores (gabapentina, pregabalina).

Imagem: iStock, bluecinema

>> Próximo - Que Conceito >>


Relacionados Anti-histamínicos