Conceito de Amor

Costuma-se chamar de amor o sentimento de afeto envolvido na fraternidade existente entre os seres humanos. Na verdade, embora existam muitas definições adotadas para um conceito tão elusivo, em todos eles se sobressai à noção de unidade entre duas ou mais pessoas. Sem sombra de duvidas pode-se dizer que esta emoção é um dos temas mais reiterados nas produções de arte, bem como em diversas áreas de reflexão filosófica de todos os tempos.

O primeiro problema que surge quando se tenta explicar a abrangência do termo, é que este é utilizado para várias realidades. Sendo assim é possível falar do amor de um casal como um amor mais romântico, o amor em família como aquele sentimento de carinho para com os seus, do amor erótico como aquele amor expresso mais na carne que em espírito, e assim por diante. Apesar desta pluralidade de significados, muitos autores tendem a identificar dois tipos de amor com suas características próprias: o amor possessivo e amor abnegado.

O amor possessivo também é chamado de amor por interesse. Um exemplo claro deste tipo de emoção pode ser dado pelo amor erótico onde o principal objetivo é alcançar o prazer e não necessariamente estabelecer um vinculo afetivo. Neste contexto o interesse é apenas físico, entretanto o amor por interesse abrange todo sentimento onde uma das partes sente-se atraída por aquilo que não tem ou que sente que lhe falta. Cabe destacar que este tipo de amor pode ser ético ou não, dependendo das circunstâncias.

O amor abnegado é aquele amor altruísta em que a pessoa dá algo de si aos outros pensando sempre no bem deles. Assim, se enquadra neste tipo de amor as ações desinteressadas feitas para outra pessoa como podemos ver em casais, famílias, amigos ou em certas figuras da história que fizeram servir ao próximo um modo de vida.

Na realidade humana ambos os tipos de amor estão entrelaçados de tal modo que às vezes é difícil distinguir entre eles. É fato que uma das características do ser humano é a carência, sendo apenas possível dar ao outro o que temos. A Interação social nos obriga a contribuir com o que podemos oferecer e reconhecer que temos necessidades que só podem ser sanadas com a contribuição dos outros, sejam estas necessidades físicas, materiais, espirituais ou sentimentais.

>> Próximo - Que Conceito >>


Para citar no seus trabalhos (Norma ABNT):

Amor. QueConceito. Sao Paulo.
Disponível em: < http://queconceito.com.br/amor >. Acesso em: [data-na-qual-o-artigo-foi-visto]

Relacionados Amor